CAMINHOS DE PAPEL

sexta-feira, junho 02, 2006

GERSON REDIVIVO

Vocês se lembram daquela famosa propaganda de cigarros, cujo bordão pegou tanto que é usado até hoje?
Pois é; "o negócio é levar vantagem em tudo", dizia o célebre jogador da seleção brasileira de futebol. A cada dia se vêem por aí "n" exemplos de aproveitadores que levam essa máxima ao pé da letra. Há, no momento, uma propaganda de uma operadora telefônica, onde aparece o simpático Ronaldinho Gaúcho, numa moderna versão do famoso Canhotinha, e que anuncia um telefone cujo toque lembra um hino de guerra futebolístico "êêê... sou brasileiro... com muito orgulho..." etc, etc, etc.
Nela, o telefone da propaganda toca nas horas mais impróprias, o que já virou hábito na nossa sociedade telefônica. A propaganda termina com o jogador chegando a um restaurante e pedindo, via telefone, para alguém chamar dalí a pouco. Como nos exemplos anteriores dessa propaganda, irá perturbar o ambiente. E a propaganda quer nos fazer crêr que isso faz parte do bom humor brasileiro.
E em bom humor também, pensaram nosso geniais publicitários ao criarem aquela propaganda de uma cerveja, onde uma seleção argentina tenta fazer um gol numa trave móvel. Para encurtar o papo, mais um retrato da nossa inimitável arte de trapacear e ainda dar risada.
E já que é para dar risada, vamos lá: investigar a máfia dos sanguessugas? Não, o Congresso não quer. Chamar Daniel Dantas para depôr? Nem pensar. Manter Suzzanne Richttofenn presa? Pra quê? Ela não representa perigo para a sociedade (alguém aí dormiria com ela?).
Nem vou me alongar, pois só no campo político daria para se ver que estamos a caminho do fundo do poço e os próximos anos prometem ser "dourados" (no sentido de enriquecimento ilícito, se me permitem a piada). E não falo só do partido que está no poder; os da oposição estão dando um show de mediocridade e incompetência. Tirar um e colocar o outro seria trocar seis por meia duzia, deduzida as comissões de praxe.
Mas não quero estragar minha sexta-feira nem a de vocês. Dia 13, a seleção nos redimirá. Em outras palavas, relaxem e gozem.

1 Comentários:

  • Às 3:28 PM , Anonymous Mônica Montone disse...

    A publicidade imita a vida ou a vida imita a publicidade, Carlos? Depois que passei a analisar propagandas com olhar analítico [na faculdade de psicologia] e percebi as motivações dos publicitários [que acertam em 99%] fiquei tão triste por nós, por nossa miséria humana....

    Beijos e boa semana,

    MM

    Ps: eu não gosto de futebol e tô de saco cheeeeeeeio desse negócio de copa, af

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial